Antologia Respiros Poéticos

A escrita como elemento de representação simbólica, se manifesta através de um sopro vital, cognato, que expande os campos da comunicação, possibilitando uma relação direta com a transversalidade dos signos, símbolos e do sentido que os mesmos geram ao se manifestar. 

“Respiros Poéticos: percursos, poesia e materialidades”, se constituiu como um projeto de vivência literária e de escrita expandida, através de mídias e suportes diversos. Formou um encontro artístico e literário que reuniu artistas, curadores, e colaboradores num processo de experimentação criativa intermídia, envolvendo diálogos entre literatura, design, artes visuais e poesia. As ações do projeto foram divididas em três etapas construtivas e continuadas, as quais destacam-se: (1) experimentação em escrita, processo criativo e compartilhamento de vivências literárias; (2) experimentação em suportes, como tecido, papel e processos, que incluem: encadernação manual, bordado, costura e performance; (3) criação autoral e coletiva. 

A escrita, pensada para além do espaço da página, através da interrelação de diferentes formas artísticas, possibilitou uma dinâmica conceitual entre o elemento visual e as palavras, em diversos formatos. O projeto em sua dinâmica incentivou a criação de atividades para construção de novos acervos na área de literatura, pensando a mesma como ferramenta para expandir diálogos contemporâneos. Dessa maneira, agregou profissionais de múltiplas linguagens, como dança, literatura, fotografia, performance, arquitetura, teatro, cinema, artes visuais e sonoras, de territórios da Bahia, que incluem Salvador, Santo Amaro, Santo Antônio de Jesus e Feira de Santana.  

Outro ponto a ser fundamentado é o de que este projeto decorre de pesquisas realizadas pelo projeto “Respiros Poéticos” desde 2019, abarcando experimentações em escrita, têxtil e prática editorial expandida em materialidades. Dando continuidade a esta pesquisa, a presente antologia, reúne 14 artistas, sob coordenação e curadoria de Juci Reis (através da aplicação do Mapas Sensoriais) e Zulmira Correia. Conta também com o apoio financeiro do Estado da Bahia, através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia), via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultural do Ministério do Turismo, Governo Federal. 

Diante da pandemia do Coronavírus, que impôs a realização de atividades não presenciais, foram pensadas trocas poéticas com trabalhos que compõem a publicação intitulada “Antologia Respiros Poéticos: percursos, poesia e materialidades”. O projeto agrega a produção de Adriana Gabriela Santos, Bixho do sol, Brenno Brunette, Diane Portella, Gabriella Correia, Ginna Jörge, Isadora Silva, Joel Carlos, José Vázquez Durán, Juliana Neri, Laiana Vieira, Laiara Lacerda, Marcos D’Sá e Milena Moreira. Esses encontros nutriram a construção da antologia, no formato de obra virtual e física, um acervo e arquivo contemporâneo, com ensaios literários, musicais, performáticos e visuais, agrupados pelo conceito de intermidialidade, autoria compartilhada, destacando os atravessamentos do contexto da quarentena. São obras que se manifestam a partir de estratégias de diálogos entre a produção escrita, poética e imagem, configurando uma publicação que expande o campo cognitivo de criação e partilha coletiva, através dos encontros virtuais e processo de curadoria. 

Todos os participantes foram estimulados a criar a partir da relação poética textual e das materialidades, através da experimentação em suportes diversos. As temáticas abrangem questões inerentes ao processo criativo de cada um dos participantes, destacando as relações afetivas e de memória nas obras. Nesse sentido, estar em isolamento social, restrito ao ambiente da casa, desperta reflexões pessoais do próprio encontro, relação com o ambiente de convívio diário, bem como, o sentimento de memória e saudade para aqueles que perderam alguém. As obras evocam sentimentos profundos, da intimidade dos próprios autores, por isso, os resultados foram diversificados; apresentados na publicação através da perspectiva de “livro-afeto”, “livro-memória”

Compartilhe: